SPHERA DUO

  • Corpo em silicone
  • Mecanismo esfera e cone em rubi
  • Compatível com exames de TC e RM

As válvulas Sphera Duo foram desenvolvidas para o controle preciso da pressão cerebral intraventricular. Os tamanhos adulto e infantil apresentam design com baixo perfil de implante e corpo flexível com forma anatômica que acompanha a curvatura do crânio. São fabricadas em silicone transparente de grau médico com estrutura interna em polisulfona.

Possuem reservatório central bombeável com base rígida para proteção contra perfurações nos procedimentos de puncionamento e coleta de líquor.

O tamanho neonatal não apresenta câmara de bombeamento, pois seu design prioriza o mínimo perfil e volume de implante. O sistema quando montado com reservatório acoplado ao cateter ventricular possibilita o puncionamento e coleta de líquor.

Mecanismo Sphera

Funcinamento preciso

O mecanismo de funcionamento é composto por esfera e assento cônico de rubi e mola de aço inox. A perfeita adaptação entre esfera e assento permite definir com segurança as pressões de abertura e fechamento do sistema, proporcionando precisão no controle da pressão intracraniana.

Os tamanhos adulto e infantil apresentam duplo sistema de controle de pressão alojados nos conectores de entrada e saída. O modelo Neonatal aloja apenas um mecanismo de controle de pressão. Todos os tamanhos são fornecidos em quatro faixas de pressão: alta, média, baixa e extra-baixa, de modo a atender às necessidades individuais dos pacientes.

As indicações de fluxo e pressão impressas no corpo da válvula são radiopacas e permitem visualização em exames de imagem após o implante.

Pressão / Fluxo

O gráfico abaixo apresenta valores médios.

Considerar uma faixa de tolerância de + 1,5cm H2O

Cateteres

Flexibidade e Radiopacidade

O sistema é composto por válvula acompanhada por cateter ventricular cerebral e cateter peritoneal. Estes são fabricados em silicone macio de grau médico transparente com filete radiopaco, que garante a visualização dos cateteres em exames de imagem.

A dureza do silicone utilizado para a fabricação dos cateteres foi dimensionada para permitir adequada flexibilidade e, ao mesmo tempo, evitar a ocorrência indesejada de acotovelamento no trajeto subcutâneo, que pode provocar obstrução ou diminuição do fluxo de drenagem. Para todos os tamanhos de válvula, o sistema pode ser fornecido em diferentes combinações de cateter peritoneal e ventricular com ou sem reservatório.

  1. Conector de entrada
  2. Corpo em silicone
  3. Câmara para bombeamento e punção
  4. marcas radiopacas de pressão e sentido do fluxo
  5. Válvula de controle de pressão (esfera, assento e mola)
  6. Base em polissulfona
  7. Válvula de controle de pressão (esfera, assento e mola)
  8. Conector de saída

Legenda

Marcação radiopaca para indicação do fluxo e pressão